Diabetes Gestacional: Diagnóstico

O diabetes gestacional é caracterizado pela intolerância a glicose diagnosticada durante a gestação, mesmo que a mulher seja previamente diabética e não saiba do diagnóstico. Devido ao alto índice de complicações nas pacientes em que o controle é deficiente, seu rastreio e diagnóstico devem ser buscados ativamente durante o pré-natal.

ScreenShot062

Como é feita a pesquisa de diabetes no pré-natal?

A realização de glicemia de jejum deve ser feita em todas as gestantes no primeiro trimestre. Esta tem a finalidade de rastrear quais pacientes apresentam maior chance de desenvolver o Diabetes Gestacional. Maior atenção deve ser dada àquelas com antecedentes que aumentem o risco da doença tais quais:

  • Sobrepeso/obesidade
  • História de parto anterior com feto macrossômico
  • História de polidrâmnio nesta ou em gestações anteriores
  • História familiar de obesidade/sobrepeso/diabetes
  • Malformação não-explicada nesta ou em gestação anterior
  • Óbito fetal tardio não explicado
  • Abortamentos de repetição

O valor considerado normal é abaixo de 85mg/dl. Quando o resultado se encontra entre 85 e 126, a paciente é considerada como tendo rastreio positivo, isto é, com maior probabilidade de desenvolver diabetes gestacional. Neste caso, terá que realizar um Teste Oral de Tolerância a Glicose entre 24 e 28 semanas de idade gestacional. Este exame poderá confirmar ou afastar a possibilidade de Diabetes Gestacional.

Caso o resultado seja acima de 126mg/dl a paciente deve confirmar esta dosagem independentemente da idade gestacional. Novo valor acima de 126 caracteriza a paciente como portadora de Diabetes Gestacional. 

Exames ocasionais de glicemia, com paciente que não esteja em jejum, que tenha resultado acima de 200mg/dl deve ser repetido e, se confirmado, caracteriza Diabetes.

O que é Teste Oral de Tolerância a Glicose?

É um exame que avalia a resposta pancreática de produção de insulina após uma sobrecarga de glicose. A paciente ingere uma solução contendo 75g de glicose e tem sua glicemia sérica avaliada em 3 momentos: antes de tomar a solução(em jejum), 1 hora após e 2 horas após. Os valores considerados normais são respectivamente 95, 180 e 155mg/dl. Em valores acima destes a paciente tem seu diagnóstico confirmado.

É importante que este exame seja realizado entre 24 e 28 semanas de gestação, pois este é o momento de maior produção de hormônios placentários que promovem resistência periférica a insulina. Estes são importantes para manter os níveis de glicose no sangue materno suficiente para o pleno desenvolvimento fetal. 

ScreenShot063

Por que é importante diagnosticar corretamente as pacientes com Diabetes Gestacional?

A primeira mudança é o acompanhamento da gestação, que passa a demandar consultas no pré-natal de alto risco e avaliação com Endocrinologista, Educador Físico e Nutricionista. 

A paciente será orientada a realizar seu controle glicêmico de forma correta e passará por avaliação da necessidade de tratamento farmacológico. Felizmente, boa parte destas mulheres consegue controle glicêmico adequado somente com mudanças de estilo de vida, com adoção de dieta correta e atividade física regular. 

A avaliação fetal é modificada com necessidade de contagem dos movimentos fetais pela gestante. Além disso a realização de ecocardiograma fetal é fundamental devido ao aumento da incidência de cardiopatias.

ScreenShot061

Fontes:

FEBRASGO. Manual de Assistência Pré-natal. 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s