O que causa os Abortamentos?

A perda gestacional é um evento de grande impacto na vida de uma mulher. Estar esperando seu filho tão esperado e perdê-lo traz imensa frustração. Então a mulher questiona por quais causas este insucesso teria acontecido.

ScreenShot306

O que é o abortamento?

Define-se abortamento como a perda da gestação que ocorre com idade gestacional abaixo de 20 semanas e com o feto pesando menos de 500g.

O abortamento é uma ocorrência comum?

Quem já passou uma temporada na maternidade tem noção do quanto é comum a perda da gestação. Estima-se que a cada 5 mulheres que engravidam por volta dos 25 anos de idade, 1 delas evoluirá com perda da gestação mesmo na ausência de qualquer doença. Este valor é ainda maior em mulheres com doenças orgânicas como cardiopatias, diabetes mellitus, hipertireoidismo e também naquelas com idade superior a 35 anos. 

Quais são os sintomas de abortamento?

A eliminação do concepto da cavidade uterina ocorre com dor em cólica, geralmente de forte intensidade associada a sangramento transvaginal. Na ocorrência de sintomas como estes no início da gestação, a mulher deve buscar assistência médica imediata.

O que pode causar abortamento?

1 – Aneuploidias – os defeitos genéticos associados ao número de cromossomos são a primeira causa de abortamentos. Acredita-se que cerca de 80% dos abortos de menos de 8 semanas tenham alguma aneuploidia.

Pode representar um erro no momento da formação do embrião. Não indica necessariamente que haja alguma alteração genética em um dos pais.

ScreenShot006

2 – infecções – as infecções capazes de atingir o feto através da passagem pela barreira placentária são causa de perdas gestacionais. Sífilis, toxoplasmose, citomegalovírus, HIV, dentre outros são infecções que são pesquisadas na rotina de exames do pré-natal.

Esta avaliação de infecções que estejam presentes no momento da gestação é imprescindível pois, em alguns casos, é possível oferecer o tratamento adequado, como na sífilis, e ter a oportunidade de mudar o curso da gestação.

3 – Doenças endócrinas – alterações hormonais como o diabetes podem prejudicar a fase inicial de formação do feto e provocar seu óbito. Por isso as mulheres que possuem doenças como Diabetes mellitus, hipo e hipertireoidismo e outras disfunções dos hormônios são orientadas a buscar a estabilização do problema antes de iniciarem as tentativas de engravidar.

4 – Álcool – além de poder causar a síndrome do álcool fetal, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas está associado a defeitos precoces na formação fetal e abortamentos. Vale lembrar que não existem níveis seguros para o consumo de álcool na gravidez, portanto o mesmo deve ser evitado.

5 – Malformações uterinas – podem provocar abortamentos de repetição por implantação incorreta do embrião após a fecundação e falha de formação do sistema vascular uteroplacentáro.

Na suspeita de defeitos na formação uterina, exames complementares como a ultrassonografia e a histerossalpingografia podem ajudar a elucidar o diagnóstico e indicar a conduta mais adequada.

6 – Incompetência istmo-cervical – quando o colo uterino possui problemas no seu fechamento, fazendo com que este seja incompleto, ocorre perda fetal com o aumentar do seu peso. É uma causa de abortamentos de repetição.

Estes possuem características próprias como idade gestacional mais avançada no início e a não ocorrência de dores em cólica, características da contração uterina que ocorre nas perdas gestacionais. Além disso, a expulsão fetal pode ocorrer sem o rompimento da bolsa e com o concepto ainda vivo.

7 – Trombofilias – doenças sanguíneas que facilitam o desenvolvimento de coagulação intravascular provocam trombose dos vasos placentários e óbitos fetais de repetição.

Na ocorrência de 2 ou mais abortamentos, a gestante deve ser avaliada quanto á presença de doenças relacionadas. Em parte delas, é necessário o uso de anticoagulantes durante toda a gravidez para que haja manutenção do feto até a sua maturidade.

ScreenShot007

Fontes:

LEVENO, et al. Obstetrícia de Williams: Complicações na Gestação. 2014.

Captura de Tela 2016-05-06 às 22.31.01

Liberei uma amostra do meu livro digital: “Tenho Síndrome dos Ovários Policísticos: E Agora?” Acesse o link abaixo e confira!
http://www.dremersonbatista.com/#!home/ipmp6

Screen Shot 03-27-16 at 08.29 PM

Caso você goste do conteúdo e queira saber como ter acesso ao conteúdo completo acesse:

http://www.dremersonbatista.com

CONHEÇA MEU PERFIL NO GOOGLE PLUS

https://plus.google.com/u/0/107467915066257179224/posts

8 comentários sobre “O que causa os Abortamentos?

  1. eu estou gestantante de 8 semanas e estou com a placenta descolada , mas ja estou em tratamento porque issi aconteceu?

    Curtir

  2. Dr.
    Já fiz todos os tratamento agora estou no terceiro ciclo c clomid , mais minha M não dura muito tomei no quinto dia por recomendação médica. Mais já no terceiro dia minha M já tinha acabado ..será q não tendo mais a M o indutor funciona??

    Curtir

  3. Dr.tive um aborto em Dezembro/2015 estava de 15 semanas. Passei por uma curetagem,o laudo do feto deu sem má formação e a placenta normal. O que pode ter levado a esse aborto. Tinha sangramentos, mas sempre que ia ao hospital eles me examinavam diziam que meu útero estava fechado e me liberavam.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s