Ultrassonografia no Início da Gestação

A ultrassonografia é uma ferramenta importantíssima no trabalho do obstetra por trazer informações importantíssimas sobre o estado atual do feto. Durante o primeiro trimestre serve como avaliação das ameaças de abortamento, como definição de número de fetos e idade gestacional.

155793-425x283-pregnancy-ultrasound-2

 

No início da gestação a ultrassonografia é uma ferramenta importantíssima. Possui diversas indicações, segundo o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos(NIH):

  1. Ameaça de abortamento ou óbito fetal.
  2. Sangramento vaginal.
  3. Verificação de idade gestacional.
  4. Auxiliar de procedimentos invasivos como a biópsia de vilo corial.
  5. Suspeita de gestação múltipla.
  6. Suspeita de mola hidatiforme.
  7. Suspeita de gestação ectópica.
  8. Localização de DIU.
  9. Discrepância entre idade gestacional e tamanho fetal.
  10. Suspeita de anormalidades uterinas.
  11. Avaliação de massas pélvicas encontradas clinicamente.

Toda ultrassonografia é boa?

Nem sempre. A ultrassonografia é um exame que depende de vários fatores. Dentre eles a qualidade do aparelho, a experiência do examinador e as condições físicas da paciente e da gestação.

ScreenShot039

Por que a ultrassonografia na gestação inicial é a melhor ferramenta para calcular a idade gestacional?

Durante a fase inicial da gravidez o crescimento fetal é semelhante entre as pacientes. Neste momento o feto depende muito pouco das variações ambientais como a dieta materna. Portanto a medida de fetos com a mesma idade gestacional se mostra semelhante.

Nas ultrassonografias mais tardias, o feto sofre maiores variações de peso devido às condições clínicas e estilos de vida da mãe.

O cálculo até as 14 semanas de idade gestacional tem margem de erro estimada em 1 semana. No segundo trimestre a margem de erro é de 2 semanas e no terceiro, de 3 semanas para mais ou para menos.

ScreenShot040

USG transvaginal x USG transabdominal

Até as 14 semanas de idade gestacional a melhor técnica para avaliar o conteúdo intrauterino é a transvaginal. Nesta época, o útero continua como um órgão pélvico, sendo protegido pela bacia óssea da mulher. Portanto há maior dificuldade de visualização das estruturas por via baixa.

Após 14 semanas, o útero já se encontra em posição mais alta, agora no abdome e então a visualização por meio de ultrassonografia transabdominal é perfeitamente possível.

Achados sonográficos da gestação normal:

05 semanas – o saco gestacional é visível à ultrassonografia transvaginal.

06 semanas – a vesícula vitelina é visível à ultrassonografia transvaginal.

07 semanas – o embrião é visível à ultrassonografia transvaginal. O batimento cardíaco fetal já poderá ser ouvido.

07-08 semanas – movimentos fetais suaves e discretos podem ser vistos.

11-12 semanas – a cabeça fetal já pode ser visualizada.

12 semanas – a placenta é visível à ultrassonografia transvaginal.

Importante lembrar que o saco gestacional pode estar presente em gestações ectópicas, sendo portanto um “pseudo-saco gestacional”. Corresponde a um diagnóstico desafiador e bastante importante nesta fase da gravidez.

O encontro da vesícula vitelina, que é uma estrutura fetal, confirma a gestação intrauterina.

Na sétima semana, quando surge o embrião, já pode ser possível verificar batimento cardíaco fetal. No início, a frequência cardíaca permanece por volta de 100 batimentos por minuto e após passa a 180 batimentos por minuto. Com o avançar da gravidez, se localiza na faixa de 120 a 160, normalmente utilizada para o acompanhamento da gestação.

O que é Comprimento cabeça-nádega(CCN)?

A medida do comprimento cabeça-nádega é a melhor forma de calcular a idade da gestação. Após o surgimento do embrião, é mensurada e calculada, através de uma tabela que elenca as variações médias.

Sua avaliação da idade gestacional tem variação estimada em 5 dias de margem de erro.

ScreenShot042

Fontes:

MONTENEGRO, C.A.B; REZENDE FILHO, J. Rezende: Obstetrícia Fundamental. 12.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

FREITAS et al. Rotinas em Obstetrícia.Volume 8. 2010

LEVENO et al. Manual de Obstetrícia de Williams – Complicações na Gestação. 23ª Edição. 2014

Captura de Tela 2016-05-06 às 22.31.01

Liberei uma amostra do meu livro digital: “Tenho Síndrome dos Ovários Policísticos: E Agora?” Acesse o link abaixo e confira!
http://www.dremersonbatista.com/#!home/ipmp6

Screen Shot 03-27-16 at 08.29 PM

Caso você goste do conteúdo e queira saber como ter acesso ao conteúdo completo acesse:

http://www.dremersonbatista.com

CONHEÇA MEU PERFIL NO GOOGLE PLUS

https://plus.google.com/u/0/107467915066257179224/posts

6 comentários sobre “Ultrassonografia no Início da Gestação

  1. Boa tarde eu gostaria de saber se ate a 6 semana e meia e normal ver so o saco gestacional e a vesicula vitelina , eu fiz um ultrassom e nao consegui ver o embriao ainda e estou preocupada Obrigada

    Curtir

  2. OLA BOA NOITE FIZ A ULTRAVAGINAL COM 6 SEMANAS APARECEU O EMBRIAO SO QUE O MEDICO DISSE QUE TA MUITO PEQUENO . GOSTARIA DE SABER SE E NORMAL O EMBRIAO ESTAR COM 6 SEMANAS E TA PEQUENO ?

    Curtir

  3. Fiz uma ultra pela ultima data da minha menstruação dia 28 de dezembro de 2014 estaria de 6 semanas e 1 dia ai a medica disse que estava de 4 semanas e meia vi o saco gestacional e a versícula vitelina. Então engravidei a 4 semanas a trás ou 6?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s