Acompanhamento das Gestações de Alto Risco

As gestações com maior risco de morte fetal e complicações maternas devem ser acompanhadas de maneira especial. Demandam maior número de consultas e exames para seu acompanhamento.

fotolia_172718_XS

Segundo o American College of Obstetrics(2009) as gestações com maior risco de morte fetal necessitam de acompanhamento mais intenso da vitalidade fetal. O reconhecimento de sofrimento fetal pode levar à decisão de antecipar o parto.

Sofrimento fetal x Prematuridade:

Para a tomada de decisões é importante botar na balança as diferenças existentes entre a mortalidade fetal decorrente das doenças que o atingem intrautero, das complicações em decorrência da prematuridade.

É sabido que a placenta tem seu crescimento interrompido às 36 semanas de idade gestacional. Em casos de vascularização deficiente, como na doença hipertensiva da gestação, esta parada pode precipitar redução grave do fluxo sanguíneo para o feto e provocar seu sofrimento.

Também é importante lembrar que abaixo de 39 semanas há maior risco de internamento na UTI neonatal para suporte à respiração fetal. A taquipneia transitória do recém-nascido ocorre em fetos nascidos de cesárea e que não se adaptam bem à respiração pulmonar de imediato.

Desenvolvimento fetal GIF

Quais são as gestações com maior risco para o feto?

Também entram nesta lista, as gestações após um óbito fetal. Pelo impacto psicológico deste ocorrido, os métodos de pesquisa das causas de morte fetal e o acompanhamento próximo da gestação são muito importantes.

Os abortamentos precoces não entram nesta classificação, exceto quando em repetição. A grande causa destes abortamentos é a malformação fetal, ou seja, formação de fetos que não sobreviveriam no ambiente extra-útero.

Quais exames são mais importantes?

Mobilograma – acompanhamento dos movimentos fetais feito pela própria gestante após as 28 semanas de idade gestacional. A movimentação percebida indica a vitalidade fetal.

Em situações de sofrimento, há redução da movimentação como forma de economizar energia. É percebido pela mãe atenta e demanda avaliação mais detalhada para evitar danos maiores.

Perfil biofísico fetal – associa ultrassonografia com cardiotocografia para fornecer medidas que indiquem sofrimento fetal. O escore faz pontuações para movimentação e tônus fetais, movimentos respiratórios, quantidade de líquido amniótico, variabilidade da frequência cardíaca. Quando há alterações ditas “não-tranquilizadoras” indicam a realização de ultrassonografia com Doppler.

Ultrassom com Doppler – quando o feto entra em sofrimento, há modificação do fluxo sanguíneo para os órgãos nobres como coração, cérebro e glândulas adrenais (que produzem adrenalina). Estas modificações são reconhecidas pela avaliação dos vasos pela ultrassonografia com Doppler e indicam a necessidade de antecipar o parto.

ScreenShot318

Fontes:

MONTENEGRO, C.A.B; REZENDE FILHO, J. Rezende: obstetrícia fundamental. 12.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

Captura de Tela 2016-05-06 às 22.31.01

Liberei uma amostra do meu livro digital: “Tenho Síndrome dos Ovários Policísticos: E Agora?” Acesse o link abaixo e confira!
http://www.dremersonbatista.com/#!home/ipmp6

Screen Shot 03-27-16 at 08.29 PM

Caso você goste do conteúdo e queira saber como ter acesso ao conteúdo completo acesse:

http://www.dremersonbatista.com

CONHEÇA MEU PERFIL NO GOOGLE PLUS

https://plus.google.com/u/0/107467915066257179224/posts

Um comentário sobre “Acompanhamento das Gestações de Alto Risco

  1. Pingback: 7 situações em que a gestação é possível | Gravidez e Saúde da Mulher

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s