Sangramento Uterino Disfuncional: alteração hormonal

A hemorragia uterina pode ocorrer por disfunções hormonais, com perda sanguínea fora do período menstrual. Apresenta exames normais e é abordada com medicamentos hormonais.

ScreenShot309

Qual a causa?

É um diagnóstico de exclusão, visto que os exames solicitados estarão todos normais, embora a paciente persista com sangramento. Desta forma, é atribuído a alterações no ciclo hormonal que envolve hipotálamo, hipófise e ovários.

Nestas pacientes ocorre redução hormonal súbita em períodos específicos do período menstrual, como após a ovulação. Esta queda hormonal causa descamação do tecido endometrial (de dentro do útero) e a mulher desenvolve sangramento transvaginal. Esta hipótese é reforçada pela melhora que ocorre com a suplementação hormonal.

ScreenShot084

Quem tem mais risco de Sangramento Uterino Disfuncional?

Ocorre mais frequentemente em mulheres que estão em períodos de adaptação a uma nova produção hormonal, como em adolescentes e na perimenopausa(50%).

Quais as características do SUD?

É um sangramento intenso(>70ml), com duração acima de 7 dias e com ciclos com menos de 21 dias ou mais de 35. Deve ser pesquisado nestas pacientes principalmente a mudança do seu padrão ciclo menstrual normal, com o desenvolvimento destas características.

Como é feito o diagnóstico?

A queixa inicial é de sangramento intenso. Desta forma, a pesquisa de abortamento e gestação ectópica deve ser sempre realizada, principalmente neste caso em que as mulheres possuem ciclos irregulares.  A variação de duração dos ciclos pode mascarar o atraso menstrual e a mulher não perceber que está grávida.

Em adolescentes, o sangramento aumentado na primeira menstruação levanta a suspeita de doenças sanguíneas(coagulopatias). Nestas meninas, a menarca atua como o primeiro teste ao sistema de coagulação.

Em sangramento que tenha acontecido logo após relação sexual ou outros acidentes, lembrar da possibilidade de lesões vaginais. Por ser um tecido bastante vascularizado, a região genital feminina pode desenvolver sangramentos intensos em decorrência de traumas.

Exames solicitados:

  • Beta-hcg;
  • Hemograma;
  • Prolactina;
  • TSH;
  • Testosterona;
  • Coagulograma;
  • TGO/TGP;
  • Ultrassonografia transvaginal.

O diagnóstico é feito quando todos os exames são normais e a mulher persiste com o sangramento.

Como é feito o tratamento?

Para cessar o sangramento é feita suplementação de hormônios. De acordo com o padrão e a intensidade dos sangramentos pode ser definida a melhor estratégia terapêutica.

ScreenShot310

Fontes:

Manual de Ginecologia Endócrina. FEBRASGO. 2010

Captura de Tela 2016-05-06 às 22.31.01

Liberei uma amostra do meu livro digital: “Tenho Síndrome dos Ovários Policísticos: E Agora?” Acesse o link abaixo e confira!
http://www.dremersonbatista.com/#!home/ipmp6

Screen Shot 03-27-16 at 08.29 PM

Caso você goste do conteúdo e queira saber como ter acesso ao conteúdo completo acesse:

http://www.dremersonbatista.com

CONHEÇA MEU PERFIL NO GOOGLE PLUS

https://plus.google.com/u/0/107467915066257179224/posts

Um comentário sobre “Sangramento Uterino Disfuncional: alteração hormonal

  1. Pingback: Anticoncepcionais Orais em Uso Sem Pausas : Há Riscos? | Gravidez e Saúde da Mulher

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s