Dor Mamária

Queixa bastante frequente entre as mulheres, sendo intensa e/ou incapacitante em cerca de 11% destas. Pouco associada a neoplasias exceto em casos específicos. Pode ou não se intensificar no período menstrual.

Mamas

Importância:

1,2 a 6,7% das pacientes com câncer de mama desenvolvem dor mamária como sintoma inicial. Somente a dor de forte intensidade é associada a neoplasias. Desta forma as mulheres com dor mamária de leve intensidade podem ser tranquilizadas quanto à baixa possibilidade de câncer de mama.

O principal incômodo para as mulheres geralmente é o psicológico, pelo medo de câncer. Este é maior em pacientes com casos de câncer na família.

Além disso as pesquisas mostram aumento da prevalência de dor mamária após o achado de alterações benignas na mama, mostrando o aspecto psicológico da dor mamária.

Mama e anatomia

Tipos:

Dor mamária cíclica – piora no período pré-menstrual por aumento dos hormônios responsáveis pela preparação do útero para uma possível gestação e para a ovulação. É bilateral, difusa e mais prevalente nos quadrantes superiores externos da mama, pela maior quantidade de tecido mamário.

Dor mamária acíclica – causadas por muitos fatores diferentes. Ligamentos tensionados por mamas muito grandes, infecções mamárias e dor na parede do tórax podem ser associados ou referidos como dor nas mamas.

Há relatos de aumento em pacientes tabagistas, usuárias de contraceptivos hormonais e que consomem muita cafeína.

Tratamento:

Roupas com suporte adequado melhora o sintoma em pacientes com mamas muito grandes.

É relatado o uso do ácido gamalinoleico por alguns trabalhos, mas sua eficácia não é aceita por todos.

Analgésicos e anti-inflamatórios tem boa aceitação e podem ser usados na maioria das pacientes.

Inibidores da produção de prolactina como Bromocriptina e Cabergolina também são opções, apesar do alto custo e dos muitos efeitos colaterais.

ScreenShot151

Fontes:

Magalhães, et al. Ginecologia Baseada em Problemas. Faculdade Christus. Fortaleza-CE, 2011.

FREITAS, F. et al. Rotinas em Obstetrícia. 6ª Edição. ed. Porto Alegre: Artmed, v. Único, 2010.

Captura de Tela 2016-05-06 às 22.31.01

Liberei uma amostra do meu livro digital: “Tenho Síndrome dos Ovários Policísticos: E Agora?” Acesse o link abaixo e confira!
http://www.dremersonbatista.com/#!home/ipmp6

Screen Shot 03-27-16 at 08.29 PM

Caso você goste do conteúdo e queira saber como ter acesso ao conteúdo completo acesse:

http://www.dremersonbatista.com

CONHEÇA MEU PERFIL NO GOOGLE PLUS

https://plus.google.com/u/0/107467915066257179224/posts

Um comentário sobre “Dor Mamária

  1. Pingback: Cistos Mamários: Abordagem e Tratamento | Gravidez e Saúde da Mulher

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s