Gravidez Ectópica

Emergência 0bstétrica que deve ser sempre lembrada em mulheres em idade fértil. É capaz de causar grande sangramento abdominal e oferece risco à vida da mulher. Tem fatores de risco bem conhecidos e clínica bastante característica. Sua suspeita forte leva a tratamento cirúrgico imediato.

Print

O que é Gestação Ectópica?

Gestação que ocorre fora da cavidade uterina. Pode ser localizada nas mais diversas partes das cavidades abdominal e pélvica. Oferece risco aumentado de hemorragias maternas que podem até mesmo levar à morte.

Corresponde a 2% de todas as gestações. É a principal causa de morte materna por hemorragia no primeiro trimestre.

Localização:

Tubária em 95% das vezes. Destas, 80% ocorrem na ampola tubária. Quando ocorrem no istmo tubário tem maior risco de rotura e hemorragia pélvica.

Quais são os fatores de risco para gestação ectópica?

O que a mulher com gestação ectópica sente?

A tríade clássica é sangramento transvaginal associado a dor abdominal infraumbilical em pacientes com atraso menstrual. Também podem ocorrer náuseas e vômitos. A febre é um sintoma bem mais raro.

Após a rotura pode ocorrer distensão abdominal e dor de forte intensidade. Sinais de hipovolemia como a redução da pressão arterial são tardios. Pode levar a morte materna por conta da hemorragia.

ScreenShot012

Como é feito o diagnóstico?

Dor à palpação do hipogástrio (região abaixo do umbigo). Exame físico com evidência de sangramento transvaginal. Dor à mobilização do colo uterino por irritação do fundo de saco vaginal.

Solicitação de beta-hCG para confirmar a presença de gestação. A dosagem quantitativa é a ideal, sendo repetida após 48 horas. Neste período a quantidade de beta-hCG aumenta 50% em gestações normais e tem elevação menor em gestações ectópicas.

Ultrassonografia deve ser feita para avaliação de saco gestacional na cavidade. Na ausência de saco gestacional uterino e beta-hCG positivo é bastante confiável o diagnóstico de gravidez ectópica.

ScreenShot020

Como é feito o tratamento?

Tratamento conservador(não-cirúrgico) em diagnóstico precoce, sem evidências de rotura, com estabilidade hemodinâmica. Feto com menos de 5cm e ausência de batimentos cardiofetais.

Podem fazer uso de metotrexate, um inibidor do ciclo do folato, que impede a divisão celular. Este medicamento é um inibidor da proliferação tecidual, que é usado em doenças reumatológicas. Seu uso deve ser feito com acompanhamento médico e seguido por dosagens seriadas de beta-hCG.

Na grande maioria das pacientes o diagnóstico ocorre somente após a rotura. Neste caso é necessária cirurgia para interrupção do sangramento e, desta forma, salvar a vida da mulher. O conteúdo gestacional é retirado e geralmente não é possível salvar a trompa acometida.

E é possível engravidar após?

Sim. A mulher pode perfeitamente engravidar tendo apenas uma tuba uterina. Vale lembrar que esta deve estar em bom estado e que o risco de uma nova gestação ectópica é aumentado.

ScreenShot022

Fontes:

MONTENEGRO, C.A.B; REZENDE FILHO, J. Rezende: obstetrícia fundamental. 12.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

SOMKUTI, Stephen; Ginecologia e Obstetrícia. Revisão e Preparação para Concursos e Provas de Título. 3ª Edição. 2013.

Captura de Tela 2016-05-06 às 22.31.01

Liberei uma amostra do meu livro digital: “Tenho Síndrome dos Ovários Policísticos: E Agora?” Acesse o link abaixo e confira!
http://www.dremersonbatista.com/#!home/ipmp6

Screen Shot 03-27-16 at 08.29 PM

Caso você goste do conteúdo e queira saber como ter acesso ao conteúdo completo acesse:

http://www.dremersonbatista.com

CONHEÇA MEU PERFIL NO GOOGLE PLUS

https://plus.google.com/u/0/107467915066257179224/posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s