O que é Dispositivo Intrauterino(DIU)?

Dispositivo em forma de T, colocado na cavidade uterina por profissional habilitado. Promove reação inflamatória endometrial e age como contraceptivo por tempo estimado em 12 anos.

DIU

Mecanismo de ação:

A irritação química provocada pelo cobre, que age como corpo estranho na cavidade uterina, impede o encontro do óvulo com o espermatozoide e a fecundação.

É bastante eficaz com taxa menor que 01 gestação por 100 mulheres em 01 ano.

Vantagens:

  • Contracepção mais prolongada em comparação com os demais métodos.
  • Sem necessidade de cuidados especiais após a colocação.
  • Ausência de hormônio reduz as contraindicações.
  • Pode ser usado em mulheres com contraindicações aos métodos hormonais como naquelas com doenças sanguíneas, risco aumentado de doenças cardiovasculares e reações adversas a estrógenos e progesterona.

Forma de usar:

A colocação na cavidade uterina é um procedimento simples e com raras complicações. Permanecem fios fora da cavidade uterina para que o mesmo possa ser retirado de maneira mais fácil. Geralmente não interfere na relação sexual.

  • Inserção nos primeiros 12 dias do ciclo por profissional habilitado.
  • Confirmar ausência de gestação.
  • Tratar vulvovaginites que possam estar presentes.
  • 04 semanas após o parto pode ser feita a colocação.
  • Reavaliar a paciente em caso de expulsão.

DIU_5

Retorno da fertilidade:

Imediata após a retirada. Esta deve ser retirada a qualquer momento que a paciente deseje.

Efeitos colaterais:

Aumento do fluxo menstrual e da dismenorreia(cólica menstrual) é referida pela maioria dos pacientes. O sangramento pode piorar o quadro de anemia das mulheres.

Todos os efeitos são reduzidos com o uso contínuo.

DIU, dispositivo intrauterino

E se a mulher engravidar em uso do DIU?

Abortamento espontâneo e trabalho de parto pré-termo estão aumentados. Vale lembrar que sua ação é baseada em reação inflamatória endometrial e que as prostaglandinas(proteínas inflamatórias) produzidas promovem contrações uterinas. A conduta nestes casos é tentar a retirada do DIU, após as devidas orientações da paciente.

O DIU aumenta o risco de gravidez ectópica?

Não. O risco de engravidar fora da cavidade uterina é maior em mulheres em uso de outros métodos contraceptivos que em uso de DIU. A diferença é que, nas raras vezes em que a mulher engravida em uso de DIU, a gestação tende a ser ectópica devido à alteração da cavidade uterina.

O DIU aumenta o risco de Doença Inflamatória Pélvica?

Não. O que ocorre é que a reação inflamatória induzida pode aumentar os sintomas de uma infecção vulvovaginal já existente. Desta forma estas devem ser tratadas antes da inserção do DIU.

Como tratar o sangramento menstrual aumentado pelo DIU?

Anti-inflamatórios como Ibuprofeno são suficientes. É importante pesquisar anemia e fazer suplementação de Sulfato Ferroso se necessário.

DIU, dispositivo intrauterino

Fontes:

Manual de Orientação à Anticoncepção. FEBRASGO. 2010.

Captura de Tela 2016-05-06 às 22.31.01

Liberei uma amostra do meu livro digital: “Tenho Síndrome dos Ovários Policísticos: E Agora?” Acesse o link abaixo e confira!
http://www.dremersonbatista.com/#!home/ipmp6

Screen Shot 03-27-16 at 08.29 PM

Caso você goste do conteúdo e queira saber como ter acesso ao conteúdo completo acesse:

http://www.dremersonbatista.com

CONHEÇA MEU PERFIL NO GOOGLE PLUS

https://plus.google.com/u/0/107467915066257179224/posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s