Como e quando usar a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte ou contracepção de emergência consiste no uso de comprimidos com grande quantidade de hormônios (estrógenos e progesterona) como forma de evitar a ovulação e/ou a implantação do óvulo fecundado na cavidade endometrial (dentro do útero). Evita assim uma gravidez não-planejada.

ScreenShot323

Quando deve ser usada?

Em situações emergenciais como rotura de preservativos e em casos de violência sexual. Tem maior efetividade quanto mais precoce for usada, sendo mais segura nas primeiras 72 horas após a relação desprotegida.

Também é útil no caso de esquecimento de pílulas anticoncepcionais combinados, como forma de evitar uma gestação causada pela uso incorreto do contraceptivo.

Como a pílula deve ser tomada?

A droga utilizada é a associação de Etinilestradiol 100mcg e Levonorgestrel 0,5mg, em 2 tomadas com intervalo de 12 horas. Também pode ser usado o Levonogestrel 0,75mg também em 2 tomadas com intervalo de 12 horas.

Quais os efeitos colaterais?

Náuseas e vômitos, devido à grande quantidade de hormônios. Seu uso deve ser restrito a situações emergenciais por causar alterações importantes no equilíbrio hormonal da mulher e prejudicar bastante sua saúde ginecológica e reprodutiva. É bastante comum que haja desregulação dos ciclos menstruais após o uso do contraceptivo de emergência.

Não deve de forma alguma substituir o contraceptivo hormonal comum de uso diário. Também é importante lembrar que a prática de sexo sem preservativo mantém a mulher vulnerável a todas as doenças sexualmente transmissíveis inclusive a AIDS.

Em caso de relação desprotegida a paciente deve procurar um serviço de saúde onde poderá receber de forma gratuita a medicação. Receberá informações sobre segurança na relação sexual, uso de preservativos e métodos contraceptivos.

ScreenShot324

Fontes:

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Anticoncepção de emergência: perguntas e respostas para profissionais de saúde. Brasília: Ministério da Saúde 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Prevenção e tratamento dos agravos resultantes da violência sexual contra mulheres e adolescentes. Brasília: Ministério da Saúde 2011.

Captura de Tela 2016-05-06 às 22.31.01

Liberei uma amostra do meu livro digital: “Tenho Síndrome dos Ovários Policísticos: E Agora?” Acesse o link abaixo e confira!
http://www.dremersonbatista.com/#!home/ipmp6

Screen Shot 03-27-16 at 08.29 PM

Caso você goste do conteúdo e queira saber como ter acesso ao conteúdo completo acesse:

http://www.dremersonbatista.com

CONHEÇA MEU PERFIL NO GOOGLE PLUS

https://plus.google.com/u/0/107467915066257179224/posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s